segunda-feira, 27 de abril de 2009

EXIGÊNCIAS FEMININAS...

LISTA ORIGINAL....
Eu quero um homem que...
1. Seja lindo,
2. Encantador,
3. Financeiramente estável,
4. Um bom ouvinte,
5. Divertido,
6. Em boa forma física,
7. Se vista bem,
8. Aprecie as coisas mais finas,
9. Faça muitas surpresas agradáveis,
10. Seja um amante criativo e romântico.
*
*
LISTA REVISADA AOS 32 ANOS...


Eu quero um homem que...
1. Seja bonitinho,
2. Abra a porta do carro e afaste a cadeira pra eu me sentar,
3 Tenha dinheiro o suficiente para um jantar agradável
4. Ouça mais do que fale,
5. Ria das minhas piadas,
6. Carregue as sacolas do mercado com facilidade,
7. Tenha no mínimo uma gravata,
8. Aprecie comida caseira,
9. Lembre de aniversários e datas especiais,
10. Procure romance pelo menos uma vez por semana.
*
*
LISTA REVISADA AOS 52 ANOS...

Eu quero um homem que...
1. Não seja muito feio,
2. Espere eu me sentar no carro antes de começar a acelerar,
3. Tenha um emprego fixo - goste de jantar fora ocasionalmente,
4. Balance a cabeça enquanto eu falo,
5. Geralmente se lembre das frases mais engraçadas de algumas piadas,
6. Esteja em boa forma pelo menos para mudar a mobília de lugar,
7. Use camisetas que cubram sua barriga,
8. Não compre cidra achando que é champagne,
9. Se lembre de abaixar a tampa da privada,
10. Faça a barba quase todos os finais de semana.
*
*
LISTA REVISADA AOS 62 ANOS...



Eu quero um homem que...
1. Corte os pelos do nariz e das orelhas,
2. Não coce nem cuspa em público,
3. Não pegue dinheiro emprestado o tempo todo,
4. Não balance a cabeça até dormir enquanto eu estou reclamando,
5. Não conte a mesma piada o tempo todo,
6. Esteja em boa forma para conseguir levantar da poltrona nos finais de semana,
7. Normalmente use uma meia combinando com a outra e cuecas limpas,
8. Aprecie um bom jantar a frente da TV,
9. Lembre do meu nome de vez em quando,
10. Faça a barba em alguns finais de semana.
*
*
LISTA REVISADA AOS72 ANOS...







Eu quero um homem que...
1. Não assuste as crianças pequenas,
2. Lembre onde fica o banheiro,
3. Não peça muito dinheiro,
4 Ronque bem baixinho quando dorme,
5. Lembre o porquê de estar rindo,
6. Esteja em boa forma para ficar de pé sozinho,
7. Normalmente use um pouco de roupa,
8. Goste de comida macia,
9. Lembre onde deixou seus dentes,
10. Saiba quando é fim de semana.
*
*
LISTA REVISADA AOS 82 ANOS...




Eu quero um homem que...
1. Respire,
2. Não erre a privada.
***********************************************

Lista revisada aos 88 anos
O que é um homem , mesmo???


domingo, 26 de abril de 2009

DOBRADA À MODA DO PORTO


Um dia, num restaurante, fora do espaço e do tempo,
Serviram-me o amor como dobrada fria.
Disse delicadamente ao missionário da cozinha
Que a preferia quente,
Que a dobrada (e era à moda do Porto) nunca se come fria.


Impacientaram-se comigo.
Nunca se pode ter razão, nem num restaurante.
Não comi, não pedi outra coisa, paguei a conta,
E vim passear para toda a rua.


Quem sabe o que isto quer dizer?
Eu não sei, e foi comigo...


(Sei muito bem que na infância de toda gente houve um jardim,
Particular ou público, ou do vizinho.
Sei muito bem que brincarmos era o dono dele.
E que a tristeza é de hoje).


Sei disso muitas vezes,
Mas, se eu pedi amor, porque me trouxeram
Dobrada à moda do Porto fria?
Não é prato que se possa comer frio,
Mas trouxeram-mo frio.
Não me queixei, mas estava frio,
Nunca se pode comer frio, mas veio frio.


Álvaro de Campos

O AMOR....


Quanto mais envelhecia,
quanto mais insípidas me pareciam
as pequenas satisfações que a vida me dava,
Tanto mais claramente compreendia
onde eu deveria procurar a fonte das alegrias da vida.
Aprendi que ser amado não é nada,
enquanto amar é tudo.
O dinheiro não era nada,
o poder não era nada.
Vi tanta gente que tinha dinheiro e poder,
e mesmo assim era infeliz.
A beleza não era nada.
Vi homens e mulheres belos, infelizes, apesar de sua beleza.
Também a saúde não contava tanto assim.
Cada um tem a saúde que sente.
Havia doentes cheios de vontade de viver
e havia sadios que definhavam angustiados pelo medo de sofrer.
A felicidade é amor, só isto.
Feliz é quem sabe amar.
Feliz é quem pode amar muito.
Mas amar e desejar não é a mesma coisa.
O amor é o desejo que atingiu a sabedoria.
O amor não quer possuir.
O amor quer somente amar.


(Herman Hesse)

sábado, 25 de abril de 2009

E ANTES QUE SE DÊ CONTA....



MAS ENTÃO CHEGA OS 30 OOOOH,

QUE ACONTECE AGORA?

ESSA MATEMÁTICA COMEÇA A DESACELERAR...

O QUE ESTÁ ERRADO?

O QUE MUDOU?


O TEMPO CONTINUA A CORRER E VOCÊ "COMPLETA" 40 ANOS!

AÍ PISA NO FREIO PORQUE ESTÁ TUDO DERRAPANDO!


E, ANTES QUE SE DÊ CONTA,

"CHEGA" AOS 50 E O RELÓGIO GALOPA E LOGO "ALCANÇA" OS 60


RECAPITULANDO: VOCÊ COMPLETA 21

'SE TORNA' 30...

'EMPURRA' OS 40...

CHEGA AOS 50....

E ALCANÇA OS 60.


SEGUINDO NO EMBALO BATE NOS 70...

NOS 80 E NUM PISCAR DE OLHOS NOS 90....

AÍ A RODA SE INVERTE...

E O RELÓGIO DA MARCHA À RÉ./

SE PASSA DOS 100,

VOCÊ SE TORNA CRIANÇA OUTRA VEZ.

TENHO 100 E MEIO!


QUER UM CONSELHO:

LIVRE-SE DE TODOS OS NÚMEROS NÃO-ESSENCIAIS.

ISTO INCLUI IDADE, PESO E ALTURA.

DEIXE OS MÉDICOS SE PREOCUPAR COM ELES.


APRECIE AS COISAS SIMPLES.


E LEMBRE-SE SEMPRE:


A VIDA NÃO É MEDIDA PELA QUANTIDADE DE VEZES QUE RESPIRAMOS,

MAS PELOS MOMENTOS QUE NOS TIRAM A RESPIRAÇÃO.


E AO CHEGARMOS AO FIM DELA É BOM PODER DIZER:


"P.Q.P"... QUE VIAGEM!


George Carlin

NINGUÉM É DONO DA SUA FELICIDADE...



NINGUÉM É DONO DA SUA FELICIDADE,

POR ISSO NÃO ENTREGUE A SUA ALEGRIA, A SUA PAZ, A SUA VIDA

NAS MÃOS DE NINGUÉM, ABSOLUTAMENTE NINGUÉM.

SOMOS LIVRES, NÃO PERTENCEMOS A NINGUÉM E NÃO PODEMOS QUERER SER DONOS DOS DESEJOS, DA VONTADE OU DOS SONHOS DE QUEM QUER QUE SEJA.A RAZÃO DE SER DA SUA VIDA É VOCÊ MESMO.

A SUA PAZ INTERIOR DEVE SER A SUA META DE VIDA...

PARE DE PROCURAR A SUA FELICIDADE CADA DIA MAIS LONGE.

NÃO TENHA OBJETIVOS LONGE DEMAIS DAS SUAS MÃOS,

ABRACE AQUELES QUE ESTÃO AO SEU ALCANCE HOJE.

SE ESTÁ DESESPERADO DEVIDO A PROBLEMAS FINANCEIROS,

AMOROSOS OU DE RELACIONAMENTOS FAMILIARES,

BUSQUE NO SEU INTERIOR A RESPOSTA PARA SE ACALMAR,

VOCÊ É REFLEXO DO QUE PENSA DIARIAMENTE.

PARE DE PENSAR MAL DE SI MESMO,

E SEJA O SEU PRÓPRIO MELHOR AMIGO, SEMPRE...

ABRA UM SORRISO PARA O MUNDO,

QUE TEM O MELHOR PARA LHE OFERECER.

COM UM SORRISO VOCÊ ABRE PORTAS E SE AFIRMA...

TRABALHE, TRABALHE MUITO A SEU FAVOR.

PARE DE ESPERAR QUE A FELICIDADE CHEGUE SEM TRABALHO.

PARE DE EXIGIR DAS PESSOAS AQUILO QUE NEM VOCÊ CONQUISTOU AINDA. AGRADEÇA TUDO QUE ESTÁ NA SUA VIDA, NESTE MOMENTO, INCLUINDO A DOR.

A NOSSA COMPREENSÃO DO UNIVERSO AINDA É MUITO PEQUENA,

PARA JULGAR O QUE QUER QUE SEJA NA NOSSA VIDA.


Paulo Roberto Gaefke

FEIÚRA



Quem ama o feio bonito lhe parece.
Não seja fútil, preocupando-se exclusivamente com a aparência física.

Procure, em vez disso, descobrir o íntimo dos semelhantes.
Há pessoas que não são belas exteriormente,

mas carregam em si sentimentos humanos puros e nobres,

capazes de despertar admiração.

Da mesma forma, há quem é belo e usa uma casca ilusória

para encobrir os grandes defeitos que possui.
Procure dar o verdadeiro valor às pessoas pelo que elas representam,

e não pelo que aparentam ser.
Agindo assim,

você estará demonstrando maturidade e senso de justiça.

SINTO VERGONHA DE MIM


Sinto vergonha de mim
por ter sido educador
de parte desse povo,
por ter batalhado sempre pela justiça,
por compactuar com a honestidade,
por primar pela verdade
e por ver este povo já chamado varonil
enveredar pelo caminho da desonra.

Sinto vergonha de mim
por ter feito parte de uma era
que lutou pela democracia,
pela liberdade de ser
e ter que entregar aos meus filhos,
simples e abominavelmente,
a derrota das virtudes pelos vícios,
a ausência da sensatez
o julgamento da verdade,
a negligencia com a família,
célula-mater da sociedade,
a demasiada preocupação
com o "eu" feliz a qualquer custo,
buscando a tal "felicidade"
em caminhos eivados de desrespeito
para com o seu próximo.

Tenho vergonha de mim
pela passividade em ouvir,
sem despejar meu verbo,
a tantas desculpas ditadas
pelo orgulho e vaidade,
a tanta falta de humildade
para reconhecer um erro cometido,
a tantos "floreios" para justificar
atos criminosos,
a tanta relutância
em esquecer a antiga posição
de sempre "contestar",
voltar atrás
e mudar o futuro.

Tenho vergonha de mim
pois faço parte de um povo
que não reconheço,
enveredando por caminhos
que não quero percorrer...

Tenho vergonha da minha impotência,
da minha falta de garra,
das minhas desilusões
e do meu cansaço.
Não tenho para onde ir
pois amo este meu chão,
vibro ao ouvir meu Hino
e jamais usei a minha Bandeira
para enxugar o meu suor
ou enrolar meu corpo
na pecaminosa manifestação de nacionalidade.

Ao lado da vergonha de mim,
tenho tanta pena de ti,
povo brasileiro!

De tanto ver triunfar as nulidades,
de tanto ver prosperar a desonra,
de tanto ver crescer a injustiça,
de tanto ver agigantarem-se os poderes
nas mãos dos maus,
o homem chega a desanimar da virtude,
a rir-se da honra,
a ter vergonha de ser honesto.



RUI BARBOSA

segunda-feira, 20 de abril de 2009

O MILAGRE DO PAPEL HIGIÊNICO

Terminado meu banho, lá estou eu, em plena TPM (e com vontade de matar alguém), na frente do espelho, comentando com meu marido que acho meus seios pequenos demais.
Em vez do esperado 'imagina, não são não querida', ou de uma promessa de cirurgia para aplicação de silicone, ele me vem com uma sugestão insólita.
- 'Pode parecer estranho, mas eu já vi funcionar... se quiser aumentar seus seios, pegue um pedaço de papel higiênico e esfregue-o entre eles durante alguns segundos todos os dias.
'Aquilo parecia uma brincadeira sem graça, ou uma simpatia sem qualquer fundamento científico - ainda mais para mim... mas, disposta a tentar qualquer coisa, peguei um pedaço de papel higiênico e, de frente para o espelho, começei a esfregá-lo entre meus seios para ver o resultado da estranha dica!
- 'Quanto tempo demora para funcionar?' eu pergunto.
- 'Claro que não é um negócio automático, meu amorrrrrrr! Eles vão aumentar de tamanho ao longo de alguns anos', respondeu meu marido.
Parei e, meio que me sentindo idiota, perguntei:
- 'Você realmente acha que esfregar um pedaço de papel higiênico entre meus seios todos os dias vai fazê-los aumentar de tamanho em alguns anos?
'Sem hesitar um segundo e às gargalhadas, ele diz:
- 'Claro!!! Funcionou para a sua BUNDA, não funcionou?
'NOTÍCIAS DO MARIDO:
Ainda está respirando, mas com a ajuda de aparelhos e, talvez com muita fisioterapia, até volte a andar em alguns anos...

A LISTA QUE SALVOU MEU CASAMENTO

O dia finalmente chegou.
Eu insisti o quanto pude para manter meu casamento.
Assim que Bill, meu marido, saiu para o trabalho, fiz uma única mala para mim e meu filho de 14 meses e abandonei nosso lar.
Este era o único ano em nosso casamento que vivíamos na mesma cidade que meus pais. Obviamente, a conveniência de poder correr para os braços de papai e mamãe tornou a decisão de deixar Bill mais fácil.
Foi com um rosto enraivecido e molhado de lágrimas que entrei na cozinha de minha mãe.

Ela pegou o bebê enquanto eu, entre soluços, fazia minha declaração de independência.
Depois de lavar o rosto e tomar uma xícara de café, mamãe me disse que papai e ela me ajudariam.
Era reconfortante saber que eles estariam ali para me apoiar.
“Mas, antes que deixe Bill definitivamente”, ela disse, “tenho uma tarefa para você”.
Minha mãe colocou o bebê adormecido na cama e, pegando uma folha de papel e uma caneta, traçou uma linha vertical dividindo a folha ao meio.

Ela me explicou que eu deveria escrever na coluna da esquerda uma lista de todas as coisas que Bill havia feito e que tornavam impossível a convivência com ele.
Conforme observava a linha divisória, imaginei então, que ela me pediria para relacionar as boas qualidades de Bill na coluna da direita.
“Vai ser fácil”, pensei.
Imediatamente a caneta começou a deslizar sobre o papel, e rapidamente cheguei ao final do lado esquerdo.
Para começar, Bill nunca juntava as roupas que ele deixava pelo chão. Nunca me avisava quando ia sair. Dormia durante os cultos. Tinha hábitos deselegantes e embaraçosos, como por exemplo, assoar o nariz ou arrotar à mesa.

Nunca me comprava bons presentes. Recusava-se a combinar as roupas, era rigoroso com gastos e não me ajudava com as tarefas domésticas.
Também não gostava de conversar comigo.
A lista continuava até encher toda a folha. Certamente eu tinha evidências mais do que suficientes para provar que nenhuma mulher seria capaz de viver com este homem.
Declarei pretensiosamente, logo, que terminei:
“Agora sei que você vai me pedir para escrever as boas qualidades de Bill do lado direito”.

“Não”, ela respondeu.
“Eu já conheço as qualidades de Bill. Em vez disso, gostaria que, para cada item do lado esquerdo, escrevesse qual foi a sua reação e o que você fez”.
Bem, isto já seria mais difícil. Eu já havia pensado nas poucas qualidades de Bill que poderia mencionar.

Porém, em nenhum momento considerei pensar sobre mim mesma. Eu tinha certeza que mamãe não me permitiria deixar a tarefa incompleta.
Então, comecei a escrever a segunda coluna.
Em resposta às atitudes dele eu fazia cara feia, chorava e sentia raiva. Eu me envergonhava de sua companhia. Eu me comportava como uma “mártir”.

Desejava ter me casado com outra pessoa. Dava-lhe o “tratamento silencioso”. Acreditava que era boa demais para ele. O meu lado da lista parecia não ter fim.
Quando cheguei ao final da página, mamãe pegou o papel da minha mão e foi até a gaveta do armário.

Ela pegou uma tesoura e cortou-o ao meio no sentido da linha vertical que havia traçado. Pegou a coluna da esquerda, amassou-a e a jogou no lixo; e voltando-se em minha direção me entregou o lado direito.
“Becky, leve esta lista de volta para casa com você”, ela me disse.

“Passe o restante do dia refletindo sobre ela. Ore sobre isso. Cuidarei do bebê até o anoitecer. Se fizer o que estou lhe pedindo, e depois se você sinceramente ainda quiser se separar de Bill, seu pai e eu estaremos aqui para lhe ajudar”.
Encarando os fatos - Deixando a bagagem e meu filho na casa dos meus pais, dirigi de volta para casa.

Assim que sentei no sofá com aquele pedaço de papel na mão, não pude acreditar no que estava vendo. Mesmo sem uma análise adequada dos hábitos irritantes de meu marido, a minha lista parecia simplesmente horrível.
O que eu podia ver era um verdadeiro recorde de comportamentos mesquinhos, atitudes vergonhosas e reações destrutivas.

Gastei as horas que se seguiram pedindo a Deus que me perdoasse. Pedi a Deus força, orientação e sabedoria para as mudanças que agora eu sabia que teriam que ocorrer em mim.
À medida que continuava orando, percebi a maneira ridícula com que estava me comportando. Eu me lembrava vagamente das transgressões que tinha escrito para Bill. Era uma lista completamente absurda.
Não havia nada de tão horrível ou imoral nela. Na verdade, eu havia sido abençoada com um bom homem – não um homem perfeito, mas um bom homem.
Meus pensamentos recuaram até cinco anos atrás. Eu havia feito um voto a Bill.

Eu o amaria e o honraria na saúde ou na doença. Estaria com ele para o melhor e para o pior. Eu havia dito essas palavras na presença de Deus, da minha família e dos nossos amigos.
E hoje, pela manhã, estava pronta para abandoná-lo por causa de aborrecimentos triviais.
Neste momento peguei o carro e voltei à casa de meus pais.

Eu estava maravilhada de como me sentia tão diferente de quando havia chegado da primeira vez, de manhã, para encontrar minha mãe.
Agora me encontrava em paz; sentia-me agradecida e aliviada.
Quando peguei meu filho de volta, senti-me alarmada ao pensar em como estava prestes a fazer uma mudança tão drástica em minha vida.

Meu egoísmo quase custara a essa criança a oportunidade de conviver todos os dias com um pai maravilhoso.
Agradeci a minha mãe, e rapidamente saí porta afora, de volta para minha casa.
No horário em que Bill costumava chegar do trabalho, eu já havia desfeito a mala e esperava por ele.
Um novo olhar - Eu adoraria poder dizer que Bill mudou. Mas isso não aconteceu. Ele ainda faz as mesmas coisas que “me aborrecem, me envergonham e me deixam a ponto de explodir”.
Na verdade, a mudança aconteceu comigo.

Daquele dia em diante, me tornei responsável não apenas por minhas ações em nosso casamento, mas também por minhas reações.
Ainda me recordo de um item da lista: Bill dormia durante os cultos. O momento em que ele começava a cochilar sempre marcava o fim do meu período de adoração.
Eu acreditava que ele, de propósito, não tinha o menor interesse na mensagem – e meu pai era o pregador!

Eu não me importava com o fato de Bill não ser capaz de permanecer acordado a qualquer hora por longos períodos. O tempo que ele gastava cabeceando de tanto sono eu gastava bufando de raiva. Sentia-me envergonhada no meio da congregação. Era uma grande humilhação.
Tentava imaginar por qual razão eu havia casado com esse homem. Certamente ele não merecia uma esposa tão boa quanto eu!
Somente agora podia enxergar claramente como eu era.

Meu orgulho estava atrapalhando uma parte muito importante da minha vida: a minha adoração.
Agora, quando Bill cochilava na igreja, eu gastava esse momento em oração e agradecimento. Desviava os meus olhos dele dormindo e de mim mesma, para concentrar o meu olhar apenas em Deus.
Em vez de deixar a igreja furiosa, passei a sair cheia de alegria.
Não demorou muito até que Bill percebesse a diferença.

Ele comentou durante um almoço de domingo: “Você parece estar gostando mais dos cultos ultimamente. Eu já estava começando a pensar que você não gostava do pregador.” Meu instinto imediato seria contar-lhe como ele havia arruinado tantos cultos que assisti. Mas, ao contrário, aceitei seu comentário sem erguer minhas defesas.
Refazendo a lista - Tenho refeito essa lista muitas vezes ao longo dos anos.

Continuo pedindo perdão a Deus pelo meu comportamento patético e sabedoria para vivenciar o meu casamento.
Quinze anos depois desta experiência, Bill, aos 49 anos, foi diagnosticado como portador do Mal de Alzheimer.

Ele teve que abrir mão de seu trabalho como professor, e assumi o sustento da família, o que nos levou a dias de muitas tentativas e noites de muita preocupação.
Observá-lo lutando para manter suas habilidades básicas diárias tem sido uma grande inspiração tanto para mim quanto para nossos filhos.
Precisamos depender de nossa fé para crer que Deus está no controle – especialmente quando sentimos não ter controle algum da situação. Temos procurado na Bíblia as respostas para estas questões difíceis de entender.
Gastamos nosso tempo com emoções que vão desde a raiva até a tristeza. Perguntamos-nos, “Por quê?”. Nesses momentos, clamamos a Deus e pedimos que nos dê a paz que excede a todo entendimento.
Lamentavelmente, existem dias em que minha paciência está quase esgotada mesmo sabendo que Bill não pode evitar certas coisas que me irritam.

Então, percebo a minha responsabilidade em reagir com o amor que Deus tem me mostrado. Clamo a Deus e peço que ele ame Bill através de mim – porque sei que não sou capaz de amar Bill da maneira que Deus o ama.
Agradeci a Deus muitas vezes por ter uma mãe que foi minha mentora espiritual.

Embora tenha certeza de que se sentiu tentada a fazê-lo, naquele dia mamãe não me passou um sermão ou me deu sua opinião sobre o meu comportamento.
O que ela fez foi conduzir-me a descobrir a verdade que salvou o meu mais precioso bem: meu casamento. Se não tivesse aprendido a reagir como uma esposa cristã aos pequenos problemas de Bill, eu jamais seria capaz de reagir de maneira adequada aos grandes problemas que hoje enfrentamos.
Ao chegar em casa outro dia, meu filho me perguntou o seguinte:
“Mãe, o que vamos fazer quando papai não se lembrar mais de nós?”.
“Bom, nós vamos nos lembrar de quem ele é. Lembraremos-nos do pai e do marido que ele foi. Vamos nos lembrar de tudo que ele nos ensinou e da maneira maravilhosa com que ele nos amava”, respondi.
Depois que meu filho saiu da sala, fiquei pensando neste homem que amou sua família e o seu Deus. Sorri comigo mesma: muitas das minhas lembranças mais vívidas eram daqueles pequenos hábitos irritantes que me levaram a fazer uma lista de defeitos anos atrás.



Por: Becky Zerbe

Extraído do site Cristianismo Hoje

BODAS...QUAL É A SUA?????


♥1 ano ♥Bodas de Papel
♥2 anos ♥Bodas de Algodão
♥3 anos ♥Bodas de Trigo ou Couro
♥4 anos ♥Bodas de Flores e Frutas ou Cera
♥5 anos ♥Bodas de Madeira ou Ferro
♥6 anos ♥Bodas de Perfume ou Açúcar
♥7 anos ♥Bodas de Latão ou Lã
♥8 anos ♥Bodas de Papoula ou Barro
♥9 anos ♥Bodas de Cerâmica ou Vime
♥10 anos ♥Bodas de Estanho ou Zinco
♥11 anos ♥Bodas de Aço
♥12 anos ♥Bodas de Seda ou Onix
♥13 anos ♥Bodas de Linho ou Renda
♥14 anos ♥Bodas de Marfim
♥15 anos ♥Bodas de Cristal
♥16 anos ♥Bodas de Safira ou Turmalina
♥17 anos ♥Bodas de Rosa
♥18 anos ♥Bodas de Turquesa
♥19 anos ♥Bodas de Cretone ou Água Marinha
♥20 anos ♥Bodas de Porcelana
♥21 anos ♥Bodas de Zircão
♥22 anos ♥Bodas de Louça
♥23 anos ♥Bodas de Palha
♥24 anos ♥Bodas de Opala
♥25 anos ♥Bodas de Prata
♥26 anos ♥Bodas de Alexandrita
♥27 anos ♥Bodas de Crisopázio
♥28 anos ♥Bodas de Hematita
♥29 anos ♥Bodas de Erva
♥30 anos ♥Bodas de Pérola
♥31 anos ♥Bodas de Nácar
♥32 anos ♥Bodas de Pinho
♥33 anos ♥Bodas de Crizo
♥34 anos ♥Bodas de Oliveira
♥35 anos ♥Bodas de Coral
♥36 anos ♥Bodas de Cedro
♥37 anos ♥Bodas de Aventurina
♥38 anos ♥Bodas de Carvalho
♥39 anos ♥Bodas de Mármore
♥40 anos ♥Bodas de Rubi ou Esmeralda
♥41 anos ♥Bodas de Seda
♥42 anos ♥Bodas de Prata Dourada
♥43 anos ♥Bodas de Azeriche
♥44 anos ♥Bodas de Carbonato
♥45 anos ♥Bodas de Platina ou Safira
♥46 anos ♥Bodas de Alabastro

♥47 anos ♥Bodas de Jaspe
♥48 anos ♥Bodas de Granito
♥49 anos ♥Bodas de Heliotrópio
♥50 anos ♥Bodas de Ouro
♥51 anos ♥Bodas de Bronze
♥52 anos ♥Bodas de Argila
♥53 anos ♥Bodas de Antimônio
♥54 anos ♥Bodas de Níquel
♥55 anos ♥Bodas de Ametista
♥56 anos ♥Bodas de Malaquita
♥57 anos ♥Bodas de Lápis Lazuli
♥58 anos ♥Bodas de Vidro
♥59 anos ♥Bodas de Cereja
♥60 anos ♥Bodas de Diamante ou Jade
♥61 anos ♥Bodas de Cobre
♥62 anos ♥Bodas de Telurita
♥63 anos ♥Bodas de Sândalo
♥64 anos ♥Bodas de Fabulita
♥65 anos ♥Bodas de Ferro ou Safira
♥66 anos ♥Bodas de Ébano
♥67 anos ♥Bodas de Neve
♥68 anos ♥Bodas de Chumbo
♥69 anos ♥Bodas de Mercúrio
♥70 anos ♥Bodas de Vinho
♥75 anos ♥Bodas de Brilhante ou Alabastro
♥80 anos ♥Bodas de Nogueira ou Carvalho

O QUE O FILHO PENSA DO PAI....



Aos 7 anos: Papai é grande.

Aos 14 anos: Parece que o papai se engana em certas coisas que ele diz.

Aos 20 anos: Papai está um pouco atrasado em suas teorias. Não são dessa época.

Aos 25 anos: O "cara" nao serve pra nada... Está caducando decididamente.

Aos 35 anos: Com minhas experiências, papai seria hoje milionário.

Aos 45 anos: Não sei se consulto o velho. Talvez, pudesse me aconselhar.

Aos 55 anos: Que pena papai ter morrido; a verdade é que ele tinha idéias notáveis.

Aos 60 anos: Pobre papai! Era um sábio! Como lastimo tê-lo compreendido tao tarde...
ALGUÉM DISCORDA???? RSRSRSRSRSRS.....

domingo, 19 de abril de 2009

PESSOA IMPULSIVA.....


"Sou o que se chama de pessoa impulsiva.
Como descrever?
Acho que assim:
vem-me uma idéia ou um sentimento e eu,
em vez de refletir sobre o que me veio,
ajo quase que imediatamente.
O resultado tem sido meio a meio:
às vezes acontece que agi sob uma intuição dessas que não falham,
às vezes erro completamente,
o que prova que não se tratava de intuição,
mas de simples infantilidade.
Trata-se de saber se devo prosseguir nos meus impulsos.
E até que ponto posso controlá-los.
[...] Deverei continuar a acertar e a errar,
aceitando os resultados resignadamente?
Ou devo lutar e tornar-me uma pessoa mais adulta?
E também tenho medo de tornar-me adulta demais:
eu perderia um dos prazeres do que é um jogo infantil,
do que tantas vezes é uma alegria pura.
Vou pensar no assunto.
E certamente o resultado ainda virá sob a forma de um impulso.
Não sou maduro bastante ainda.
Ou nunca serei."

ACEITAÇÃO....




Aceita a vida que Deus te deu.
Aceita-te como és.
Aceita teus familiares.
Aceita teus conflitos.
Aceita tuas decepções.
Aceita tua parentela.
Aceita tuas dificuldades financeiras.
Aceita tuas desilusões.
Aceita as ingratidões contra ti.
Aceita tudo e todos.
Aceita atos e atitudes e faze o melhor que puderes.
Aceitar não quer dizer aplaudir e fazer o mesmo,
mas comprender quem cada um de nós tem e faz o que pode,
que cada indivíduo está num grau diferente de evolução.
Portanto, aceita o próximo como ele é.
Tu, porém,trabalha em favor de teu adiantamento espiritual e autoconhecimento.
Portanto, aceita-te como és,
aceita teu próximo
e faze sempre o teu melhor.

PELO ESPÍRITO: HAMMED



Francisco do Espírito Santo Neto

NÃO DIGAS...


Não digas onde acaba o dia.

Onde começa a noite.

Não fales palavras vãs.

As palavras do mundo.

Não digas onde começa a Terra,

Onde termina o céu

Não digas até onde és tu.

Não digas desde onde és Deus.

Não fales palavras vãs.

Desfaze-te da vaidade triste de falar.

Pensa,completamente silencioso,

Até a glória de ficar silencioso,

Sem pensar.














"Sou uma filha da natureza:
quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo,
de um mistério.
Sou uma só...
Sou um ser.
E deixo que você seja.
Isso lhe assusta?
Creio que sim.
Mas vale a pena.
Mesmo que doa.
Dói só no começo."


Clarice Lispector

sábado, 18 de abril de 2009



"Se sofre conflitos domésticos,

guarde a certeza de que VOCÊ,

notando isso,

é a pessoa indicada pela Divina Providência

para o sustento da paz em casa."


(André Luiz)




FIQUE EM PAZ!!!!!!!!!!!!

A ARTE DE VIVER...


"A arte de viver
começa a ser percebida
quando apredemos
a desembrulhar os presentes
que a vida nos oferece
e quando conseguimos
presentear com sentimentos perceptíveis
aos seres que amamos."

LOUCOS E SANTOS




Escolho meus amigos não pela pele
ou outro arquétipo qualquer,
mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito
nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e aguentem
o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças
e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada
e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo,
quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem,
mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto;
e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos,
nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.


SINTONIZE....


Quando a noite cair e som
Te trazer algum sonho bom
e fazer tudo transcender
Tristeza vai sumir e ninguém vai sofrer

Sintonize sua vibração
Não há tempo pra viver em vão
E não pense mais em desistir
Existe um mundo que só quer te ver sorrir

Não chora, a nossa vida é feita mesmo para se aprender
E agora, é hora de tentar se libertar não vai doer
Deixa e energia do som te levar
A vibe positiva solta pelo ar
Quem sente com a alma é capaz de amar
Está sempre livre pra cantar

Da paz e do amor eu quero muito mais
Não tenho a vida ganha vou correndo atrás
A luz do seu sorriso pela noite é demais....




NATIRUTS -REGGAE POWER

sexta-feira, 17 de abril de 2009

NÃO DEIXE O AMOR PASSAR!!!


Quando encontrar alguém

e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos,

preste atenção:

pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e,

neste momento,houver o mesmo brilho intenso entre eles,

fique alerta:

pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso,

se o beijo for apaixonante,

e os olhos se encherem d’água neste momento,

perceba:

existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa,

se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração,

agradeça:

Deus te mandou um presente:

O AMOR.

Por isso,preste atenção nos sinais -

não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida:

O AMOR.



A FITA MÉTRICA DO AMOR....




Como se mede uma pessoa?


Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento.


Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu,


quando trata você com carinho e respeito,


quando olha nos olhos e sorri destravado.


É pequena pra você quando só pensa em si mesmo,


quando se comporta de uma maneira pouco gentil,


quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.


Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida,


quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto.


É pequena quando desvia do assunto.


Uma pessoa é grande quando perdoa,


quando compreende,


quando se coloca no lugar do outro,


quando age não de acordo com o que esperam dela,


mas de acordo com o que espera de si mesma.


Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.


Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento,


pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas:


será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições?


Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande.


Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.


É difícil conviver com esta elasticidade:


as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos.


Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros,


mas de ações e reações, de expectativas e frustrações.


Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma.


O egoísmo unifica os insignificantes.


Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande.


É a sua sensibilidade sem tamanho.


EU APRENDI....


Eu aprendi......

que ter uma criança adormecida nos braços é um dos momentos mais pacíficos do mundo;

Eu aprendi......

que ser gentil é mais importante do que estar certo;

Eu aprendi......

que nunca se deve negar um presente a uma criança;

Eu aprendi......

que eu sempre posso fazer uma prece por alguém quando não tenho a força para ajudá-lo de alguma outra forma;

Eu aprendi......

que não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir junto;

Eu aprendi......

que algumas vezes tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e um coração para nos entender;

Eu aprendi......

que os passeios simples com meu pai em volta do quarteirão nas noites de verão quando eu era criança fizeram maravilhas para mim quando me tornei adulto;

Eu aprendi......

que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos;

Eu aprendi......

que dinheiro não compra "classe";

Eu aprendi......

que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular;

Eu aprendi......

que debaixo da "casca grossa" existe uma pessoa que deseja ser apreciada, compreendida e amada;

Eu aprendi......

que Deus não fez tudo num só dia; o que me faz pensar que eu possa?

Eu aprendi......

que ignorar os fatos não os altera;

Eu aprendi......

que quando você planeja se nivelar com alguém, apenas esta permitindo que essa pessoa continue a magoar você;

Eu aprendi......

que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;

Eu aprendi......

que a maneira mais fácil para eu crescer como pessoa é me cercar de gente mais inteligente do que eu;

Eu aprendi......

que cada pessoa que a gente conhece deve ser saudada com um sorriso;

Eu aprendi......

que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa;

Eu aprendi......

que a vida é dura, mas eu sou mais ainda;

Eu aprendi......

que as oportunidades nunca são perdidas; alguém vai aproveitar as que você perdeu.

Eu aprendi......

que quando o ancoradouro se torna amargo a felicidade vai aportar em outro lugar;

Eu aprendi......

que devemos sempre ter palavras doces e gentis pois amanhã talvez tenhamos que engoli-las; Eu aprendi......

que um sorriso é a maneira mais barata de melhorar sua aparência;

Eu aprendi......

que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito;

Eu aprendi......

que todos querem viver no topo da montanha, mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você esta escalando-a;

Eu aprendi......

que só se deve dar conselho em duas ocasiões: quando é pedido ou quando é caso de vida ou morte;

Eu aprendi......

que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

AGENDA DA FELICIDADE!!!



O sorriso...

é o cartão de visita das pessoas saudáveis.

Distribua-o gentilmente.

O diálogo...

é a ponte que liga as duas margens, do eu à do tu.

Transmite-o bastante.

O amor...

é a melhor música na partitura da vida.

Sem ele, você será um(a) eterno(a) desafinado(a).

A bondade...

é a flor mais atraente do jardim de um coração bem cultivado.

Plante estas flores.

A alegria...

é o perfume gratificante, fruto do dever cumprido.

Esbanje-o, o mundo precisa dele.

A paz da consciência...

é o melhor travesseiro para o sono da tranqüilidade.

Viva em paz consigo mesmo.

A fé...

é a bússola certa para os navios errantes, incertos,buscando as praias da eternidade.

Utilize-a sempre.

A esperança...

é o vento bom enfunando as velas do nosso barco.

Chame-o para dentro do seu cotidiano.

Acreditamos que com essa agenda...

a felicidade pode ser acompanheira

e aliada para tocar o barco da vida.

DIREITO



"Direito significa uso do poder de escolha,

e eu quero que você veja que você tem a opção de sofrer

e a opção de parar de sofrer.

O que você decidir é direito seu,

mas não se coloque nas mãos do sofrimento

como se fosse um destino inevitável,

um merecimento,

uma necessidade de ser assim."

(Calunga)



Psicografia de Rita Foelker